AMIGOS QUE VALEM AS DORES DO MUNDO!

3910616

Hoje eu vou dar o braço a torcer. Sem ais nem uis e sim com um sorriso gigante estampado na cara, por que não? É assim: Às vezes, a vida nos prega peças inesperadas, na grande maioria das vezes, para ser mais exato. E o que é melhor: Nos mostra um jeito novo de caminhar, ou um caminho diferente a seguir…

A verdade, muita gente sabe. Morei muitos anos sozinho e hoje moro mais ou menos sozinho, sou vizinho de meus pais, tenho uma coleção de amores perdidos, várias amizades verdadeiramente boas, pequenas intervenções de gente de quinta e passei a receber muito pouco, minha fase Open House se distanciou de mim, ou eu dela, não necessariamente nessa ordem, mas, na verdade, hoje, são pouquíssimas as pessoas que me despertam o desejos de convidá-las até a minha casa…

tumblr_m7aewdwtxI1r4wgoqo1_1280

Como tenho um coração fincado na porta e sempre fui dono do meu próprio nariz, do meu espaço, do meu dinheirinho que nunca sobra, da minha liberdade, do meu jeito apressado de fazer tudo sozinho, não tenho hora pra nada, minha bagunça tem seu lugar, sou meio cabeça-dura, ainda tomo sorvete no pote. E minto!

Digo que fumei menos, que comi direito, que dormi 8 horas, que eu me viro, que não precisa se preocupar, que aquela dorzinha passou, que está tudo bem, obrigado! Mas tem horas que não dá! Cansa fazer tudo sozinho… Cansa não ter ninguém ao seu lado… Cansa não dividir… Cansa não poder dizer: Aqui, pega pra mim? Por favor, vai lá fazer as compras, pode ser?

Cansa fazer tudo e tentar ser tudo ao mesmo tempo. É, não é fácil não… Dá um puta trabalho DAR CONTA DA GENTE. Mas sou atrevido por natureza e adepto da frase de Nietzsche: “Odeio quem me rouba a solidão, sem em troca, me oferecer verdadeiramente companhia”.

nietzsche-009

Ai, Nietzsche você sempre soube! É isso mesmo! Eu odeio e assino embaixo. E odeio com todas as forças, com todas as letras, em capslock, de trás para frente, em inglês ou latim… EU ODEIO. Sou uma ótima companhia para mim mesmo, adoro ficar sozinho, lendo, escrevendo ou fazendo o meu trabalho… Prefiro me afundar em mim a ter que ouvir gente falando merda, ou contando vantagem. Desculpem a coleção de palavrões hoje, mas estou superlativo e palavrinhas não me bastam…  Bom, mas deixem eu continuar para não me perder…

Todo esse blablablá só pra dizer o seguinte: Eu, Kléber Júnior, brasileiro, nascido em São Luís, filho de dona graça e de seu Kléber, Eu, bicho-grilo, espaçoso, barulhento, estou me tornando anti-social…Eu, seguidor de cazuza, exagerado, me vi no meio de um monte de gente e me perguntei: Que merda é essa que estou fazendo, por que estou com essas pessoas num almoço chato, maçante, sem conteúdo, ouvindo frases feitas, gente dando close, Ah, levantei e saí à francesa, eu hein?

Mas querem saber? Eu olhei para aquelas pessoas antes de sair e me perguntei: Será que alguém nesse mundo faria o que isso por mim? Me ouvir, escutar uma conversa chata minha?  É, pessoal. Estou numa fase de esvaziar gavetas, armários e, principalmente, o meu coração… Sabe,Pra reciclar energias.

DSC06998

Dizem que o Mundo pode acabar a qualquer momento, então, nada interessa, embora eu espere que tudo o que eu sinto e acredito dure pra sempre.

Como vai a vida? Por aqui, nada, no mesmo… Tudo acontece. Gosto da segurança, mas prefiro dizer não ao tédio e isso é difícil conciliar… É difícil conciliar lados meus tão opostos, eu que nunca fui certo. Certezas são tão preciosas e ao mesmo tempo tão mornas, que  não sei se vocês me entenderam… Por isso alterno… Me alterno.

frase-arrisque-se-toda-vida-e-um-risco-o-homem-que-vai-mais-longe-e-geralmente-aquele-que-esta-dale-carnegie-99276

Por isso choro, escrevo, invento. Vivo cá, vivo lá. Li um livro inteiro de Física Quântica, vocês conseguem ver o universo como fórmula? Elétrons, matéria, tudo saindo e indo para um mesmo lugar? Complicado, mas pode parecer simples, não sei! Eu quero entender o mundo, mas só consigo senti-lo. Penso que se entendesse um pouco de mim eu perceberia mais os porquês e sofreria menos por nada. Mas eu continuo sentindo muito, intensamente, dolorosamente e sem fim.

Quando dói, dói muito. Corta, rasga, machuca e sangra. Quando fico feliz, o mundo me engole, cada centímetro de pele minha, vira Universo, Luz e Energia… Vibra! É uma felicidade plena, uma alegria inteira, vocês conseguem sentir meu coração daí? Então sintam! Peguem meu coração nas mãos e vejam o mundo pulsar dentro dele. Ah, queridos(as), esse coração me engole! Engole minhas palavras, meu desejo, me alimenta… Uma bateria de mil volts, esse é o meu sentir. Existe uma frase linda da Adélia Prado que diz: “Uma noite estrelada vale a dor do mundo”. Ah, leio esta frase e fico submerso. Tanta coisa vale a dor do mundo. Tanta coisa vale a dor do meu mundo. Vocês valem a dor do mundo. Nossos amigos, família, os amores que temos e tivemos.

Nossas tardes na praia. Ah, como eu iria esquecer? A nossa Celeste vale a dor do mundo. A Fatona vale a dor do mundo, A Lionete vale a dor do mundo, o Jorge Beckman, hoje Marine, vale a dor do mundo, O Farodê vale a dor do mundo…

21199_452593884829665_1914341167_n (1)

540330_285843481508604_1136841296_n (1)

104

550500_445495048819277_485041676_n

62865_397048900394084_2104870864_n

Imaginem vocês, que outro dia uma amiga me entendeu com um único olhar e choramos juntos, em silêncio, porque comunhões valem as dores que deixamos de ter… Coisa mais linda isso! Como eu viveria se não tivesse vocês? Quantas bocas, gostos, cheiros, frases, peles, abraços me valem e, sempre me valerão as dores desses e de tantos outros mundos?

Desculpe, amigos(as), mas eu não sou linear. Eu não sou uma pessoa terminada, eu não quero rótulos nem roteiros prontos, não existe começo nem fim em mim. Eu existo… Não sou produto, sou só coração. Vivo em um meio que me parece eterno. Um meio que me faz escrever, ser e mudar a cada dia. Se eu começasse a escrever minha vida, seria assim: …

reticencias (1)

Percebem? Eu sei que sim. Eu sou reticências… Sou 3 pontinhos, ou o não-dito. Sou emoção e desejo. Palavras são o meu antídoto. Anti-monotonia, anti mau-humor, anti todo o amor que não há. Por isso hoje, especialmente hoje, em que nada de especial acontece e tudo ao mesmo tempo respira, eu lhes digo: Obrigado por se lembrarem de mim do outro lado do mundo.

Vocês estão em mim e eu em vocês. Porque a física ensinou, meu coração confirmou e, olhem, a saber, eu tirei zero em física sempre e meu  coração está em eterna recuperação… Mas a vida? A vida, eu não sei! A vida, eu aceito. Aceito viver sem entender. Assim como aceito minha falta de jeito, minha eterna saudade e essa vontade de ser tantos e tantos e ter apenas um coração.

lugar-coracao

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: