NÃO VIVA O ESTEREOTIPO DE SEU ORIXÁ! SEJA RESPONSÁVEL!

O Candomblé, antes de ser apenas mais uma religião, é fonte de aprendizado, educação, onde se aprende a ter respeito pela hierarquia, pelo meio ambiente, pelas diferenças e, principalmente, onde aprendemos a ter e fazer, uma conexão verdadeira, com os nossos ancestrais. Entretanto, hoje, o que observamos, infelizmente, são pessoas, vivendo os estereótipos de seus orixás, sem nenhum critério!

Muitos, no lugar de procurarem estudar e viver a energia de seu Orixá, apenas se deixam levar pelo comando de suas características, vivendo e fazendo coisas que considero bizarras. É bem verdade, que uma vez conectados à nossa energia, ao nosso ODÚ, recebemos dele, várias influências, isso é um fato, mas, muitos levam esse processo a extremos e o que vemos, hoje, são atitudes sem nenhum fundamento, todas devidamente responsabilizadas pelas influências do Orixá regente de uma pessoa, então, não é raro ouvirmos: “Sou assim, porque sou filho de Yansâ, de Ogum, de Xangô”! E os absurdos seguem.

Francamente, será que são os Orixás, são mesmo, os verdadeiros responsáveis pelas atitudes desatinadas que muitos tem? Será que não falta a muitas dessas pessoas, assumir as responsabilidades de seus próprios atos? É, porque, é muito fácil sermos de uma forma, agirmos de uma forma, não realizarmos mudanças no nosso comportamento e simplesmente, jogarmos a culpa nos Orixás, isso é, além de uma falta de educação pessoal, uma atitude grosseira com aquilo que temos de mais sagrado!

Será que porque uma pessoa é regida por Ogum, deve ela sair no meio da rua brigando com todos que encontrar pela frente? Um filho de Yansã, realmente, deve sair derrubando as coisas, bradando com todos, apenas por que acha que essa é uma característica desse orixá? Fico imaginando, o que esperar de um filho de Exu, de um de Xangô e por aí vai! É muito absurdo esse comportamento, além do que, ao que me parece, que quem age assim, não chegou a um nível de conhecimento ideal e tem preguiça de fazer alterações em seus comportamentos e dessa forma, segue em seus desatinos!

Parece que essas pessoas, não entendem muito do assunto e como é bom manter uma sintonia positiva com a nossa energia. Como é bom estarmos sintonizados em vibração, velocidade e intensidade com os chacras de nossos mentores! Sabe, antes de estarmos alinhados com os chacras respectivos, é importante, estarmos alinhados à energia Cósmica, estarmos receptivos às lições e inspirações provenientes do Universo.

Nossos pensamentos, independentemente do tipo, do grau, intensidade e forma, estão sempre sintonizados com alguma coisa, seja com a depressão, ou com a felicidade, seja com a tristeza, ou com a alegria, seja com o que há de inferior ou superior, sempre, estamos marcando impressões com a energia cósmica e essa sintonia, depende única e exclusivamente de nós, lembrando a um aforismo muito conhecido como “Orai e Vigiai”!

Podemos traduzi-lo como Pedir, Sintonizar e Vibrar, de forma positiva com o Uno e nos manter sempre vigilantes, para que esses pensamentos não nos mudem de forma contrária, o que é uma tarefa, demasiadamente, difícil no plano do qual estamos. Estamos sempre sintonizados com algo, em diversas liturgias, somos lembrados dos magos negros presentes no Astral, dos espíritos de baixo patamar vibratório, sempre à espreita de uma brecha que podemos dar, em um súbito ataque de fúria, ou até mesmo, um pensamento depressivo, e isso é o suficiente para sintonizarmos com as mais baixas vibrações e com isso, estarmos suscetíveis a atitudes pouco compreensíveis à nossa personalidade.

Então, se o segredo para sintonizar com espíritos baixos é sempre pensarmos de forma negativa, pensarmos com raiva, com fúria, sempre estamos mal humorados, ou irritados com algo, sintonizar com os nossos mentores de luz seria o princípio inverso. Correto??? Sim!

O segredo de uma boa sintonia com seu orixá é, exatamente, ser você mesmo. O Orixá é uma vibração, é uma energia e toda energia tem sua dupla polaridade, antes de obrigá-los a não errar, o que é um processo vagaroso e complicado, é mais fácil pedir que aceitem seus erros! Exatamente, abracem essa causa, aceitem que somos nós os errados, aceitar que erramos! Errar é se conhecer e, se conhecer, é ser feliz, é estar de bem consigo mesmo.

Existe um ditado oriental que diz: 

“Aquele que vence 1.000 homens, é grande.

Aquele que vence 10.000 homens é poderoso

Aquele que vence a si mesmo é invencível!”

Dizem que os filhos de Xangô são temperamentais, ciumentos, possessivos, violentos… Sim, pode ser! A nossa energia quando falamos: “Sou filho de Xangô”, por exemplo, nos traz tendências a isso, podemos sim, carregar conosco esses estigmas de raiva, de cólera, temos a solução de aceita-las ou negá-las. Simples assim!

Aqueles que não reconhecem, é porque ainda estão no primeiro degrau da evolução. Ainda precisam passar por um processo de vivência e experiência até entenderem as suas próprias atitudes; Existem  aqueles que reconhecem e dizem: “Sou assim mesmo e não vou mudar!”, em minha humilde opinião, essas pessoas são tão ignorantes como os primeiros, ter um defeito e negar a sua mudança ainda é mais grave que não reconhece-lo. Também, existem os que se aceitam. Esses já possuem um nível de consciência superior ao primeiro, que ainda o nega, e ao segundo que o reconhece, mas acha que está tudo bem!

O terceiro tipo, já está um passo a mais na escala evolutiva. Existe o próximo patamar, que são aqueles que têm ciência dessa deficiência e tentam humildemente mudar, buscam referências, buscam apoio para que possam ser pessoas melhores, e existe, de fato, o último patamar: São os que evoluíram essa deficiência e deixaram de possuí-la!

Sim, enfatizo, aqueles que conhecem os seus defeitos e, por comodismo ou ego, diz em voz alta que é assim e não muda, são mais ignorantes que aqueles que ainda não o reconhecem, existem esses tipos de pessoas e irrefutavelmente cada tipo, vibra com um tipo de energia diferente e isso não é culpa de seu orixá! Percebe isso?

E isso se reflete muito nas religiões afros, tornou-se um fato comum ouvirmos: “Eu sou mentiroso porque sou filho de Exu, eu sou gordinho porque sou filho de Xangô, eu sou mandão e possessivo porque sou filho de Ogum”. Isso pessoal, tem sim um CERTO e PEQUENO, tipo de fundamento, mas todos nós temos algo, que se chama LIVRE- ARBÍTRIO e isso deve ser imperativo!

Se, REALMENTE, possuímos essas tendências energéticas, consequentemente, são tendências e não SÃO regras: a pessoa que tem tendência a engordar, então, se ela cuidar de sua alimentação e praticar exercícios, dificultará o ganho de peso, assim somos todos nós em nosso campo mental e espiritual, tendência não é uma máxima que temos que ser. Entendeu?

Por conta de nossos Orixás trazerem essa energia, é que se criaram as lendas, a mitologia, a história, repletas de traição, de guerra, de amor e de ódio, baseado nesse princípio, é que os filhos de determinados orixás, trazerem seus defeitos e qualidades, assim criou-se essa apoteose para ilustrar a ideia do tipo de vibração que cada orixá imprime aos seus filhos, mas, é importante salientar, não é o Orixá que tem o defeito e sim a energia antagônica que o mesmo traz para dentro da cabeça do filho!

Querem sintonizar melhor com seus orixás? Se aceitem primeiramente. Segundo, saibam que possuem o elemento primordial para mudarem: O Livre-Arbítrio. Como disse Steve Jobs uma vez para alunos de Stanford University : “Sejam sempre famintos”!!!

Então, busquem sempre o conhecimento, busquem a evolução e ela só se dá com o autoconhecimento, que por sua vez, só se dá, quando reconhecemos as nossas deficiências e aptidões. A melhor sintonia com o seu Orixá, é o conhecimento que você adquire com a prática do bem e da caridade para com os demais! Então, sejam bons, sejam íntegros, não estou pedindo para ninguém ser perfeito e sim, para que dê o seu melhor, que faça o melhor que puder!

Essa sim, sempre é a melhor sintonia, para sermos excelentes recipientes de energia para os mestres de luz.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: