ENTENDENDO A SIMBOLOGIA DA FIGA!

Todos nós, algum dia, já encontramos pessoas utilizando uma FIGA junto ao seu corpo, em forma de colares, brincos, pulseiras, em jóias, enfim, aqui no Brasil, é muito comum as famílias darem de presente aos seus recém nascidos uma figa e até tentei pesquisar para saber a origem desse costume, mas o mais próximo que cheguei, é que esse costume veio da África, quando reis e rainhas vinham para cá escravizados e, já naquela época, ele utilizam a figa como um amuleto protetor e, até hoje, podemos encontrar esse costumes em muitas famílias que recebem um bebê, hoje, existem algumas que mandam fazer em ouro, mas na época antiga elas eram feitas de outros materiais, especialmente as de GUINÉ!


Existem alguns escritores que dizem, que a origem da figa vem do povo Europeu, mais precisamente do povo Italiano, na qual se explica que a figa já há muitos séculos, era utilizada como um amuleto por esse povo. Para eles a figa, era uma forma de representar o ato sexual, e, ainda representava e se fazia da figa uma associação à fertilidade e ao amor erótico!
Entretanto, para os povos mais antigos existia, também, um tipo de crença na qual ensinavam, que mulheres que não tivessem filhos eram, amaldiçoadas por Deus, geralmente, as mulheres se utilizavam da figa, que em situações como essas era um modo de espantar qualquer tipo de mal e desgraça sobre a sua fertilidade.
Existe, ainda, historias e lendas, onde não se pode afirmar, com cem por cento de certeza, se isso era um costume que os povos antigos realmente adotaram, que era usar a figa como um símbolo de erotismo para que todo o mal fosse desviado pela figa, pelo fato da mesma carregar consigo essa imagem obscena, mas o fato, é que a figa, de fato, sempre esteve presente, como forma de afastar todo o mal. O que se sabe, na verdade, é que com o passar dos anos, a figa e o seu significado foram sendo distorcidos, e a figa então, terminou se tornando uma espécie de amuleto para espantar o mau olhado, os olhos grandes, a inveja, o azar e, assim trazer proteção e sorte.

A Igreja Católica Apostólica Romana, através do seu catecismo, diz o seguinte: “A superstição é um desvio do sentimento religioso e das práticas que ele impõe. Também pode afectar o culto que prestamos ao verdadeiro Deus: por exemplo, quando atribuímos uma importância de algum modo mágica a certas práticas, aliás legítimas ou necessárias. Atribuir só à materialidade das orações ou aos sinais sacramentais a respectiva eficácia, independentemente das disposições interiores que exigem, é cair na superstição.” Desta forma, segundo o Catecismo Católico, ao usarmos uma figa, estamos colocando, nesse objeto, uma importância e um poder, que não é real. Por isso acho que esse costume, tão largamente difundido, deve ter sido originado na África mesmo, quando aqui, benzedeiras chegaram e agregaram esse hábito em nossa cultura.

 

Já nas Casas de Candomblé, de Umbanda, centros espíritas é comum encontrarmos grandes figas, como forma de proteger esses locais.Existem pais de santo que dão uma figa  para quem os procura pedindo ajuda, para que a mesma tenha o que eles chamam de”CORPO FECHADO”, O significa que a pessoa que utiliza a figa terá de determinada entidade que foi ligada a qual foi consagrada a mesma figa, a proteção de todo o seu corpo e daí então, nada poderá atingi-lá. O fato, apesar de toda a polêmica, é que a Figa é um amuleto em forma de uma pequena mão fechada, com o dedo polegar, enfiado entre o indicador e o do meio. A figa é usada supersticiosamente como um sinal de proteção contra maus agouros, perigos, má sorte e forças maléficas.

Os antigos africanos, acreditavam que a figueira, era ligada a fertilidade e a cultuavam em homenagem a Exu, Orixá que estimula o desejo sexual. É ele quem permite que se possa extrair prazer do amor. Dos galhos da figueira, estes africanos confeccionavam o ÓGÓ, que é um bastão com cabaças, representando o sexo masculino um dos símbolos de ÈSÙ.

  

A figa, também, pode ser um gesto feito com as mãos, onde o dedo médio e o indicador se cruzam. Este tipo de figa, também é utilizado, na maioria dos países ocidentais, como um sinal de proteção contra doenças e coisas ruins em geral. Já a figa com os dedos médio e indicador cruzados surgiu durante as perseguições que os cristãos sofriam no começo do Cristianismo, entre o século I e IV. O gesto simbolizava, sutilmente, um sinal da cruz, porém, sem atrair muita atenção para que não fossem atacados. No entanto, não são em todos lugares, que a figa é vista como um símbolo de proteção. Na Turquia, a figa é interpretada como um gesto obsceno, por eles entenderem, que se trata de um símbolo de ato sexual vulgar e banal! 

TIPOS DE FIGA:

AS MAIS TRADICIONAIS SÃO:

Figa de Azeviche

A figa de azeviche é assim conhecida por causa do seu material: o azeviche, que é uma espécie de madeira fossilizada, com aparência de carvão, ou seja, da cor preta. De acordo com a superstição, o azeviche, possui a propriedade de absorver as energias negativas, o mau e qualquer tipo de medo. O azeviche, também, é conhecido como a “Pedra do Exorcismo” ou a “Pedra do Luto”. 

Figa de Guiné:

A figa de guiné é considerada uma das mais tradicionais, pois é feita com a madeira que leva o nome do amuleto: guiné. Algumas fontes citam, que a figa de guiné é assim conhecida, porque ter sido trazida para o Brasil através de povos africanos que viviam em Guiné Bissau. “Figa de Guiné”, também, é uma canção de grande sucesso da cantora de brasileira e sambista Alcione, escrita por Reginaldo Bessa e Ney Lopes.

Bom informar, também, que hoje, superado dos esses preconceitos, hoje, encontramos FIGAS, feitas dos mais diversos materiais: do ouro aos cristais, da madeira, até o plástico e as pessoas, hoje, quando olham para uma FIGA, já não a associam mais ao erótico, mas como um amuleto potente e eficaz contra as más energias!

Bom feitas essas considerações o uso da figa, pode ser sim uma forma previdente de nos afastar daquilo que é ruim. Seja pela fé, seja pelo simbolismo, o fato é que hoje podemos encontrar em todos os setores da sociedade, esse hábito e esse costume. Embora, ainda existam algumas religiões, que reprovam esse uso da figa, o importante é que você, se resolver usá-la, a programe para ter a energia de proteção e força!

Muita LUZ à todos!

 

%d blogueiros gostam disto: